Serendi... o quê? "Serendipista" é a pessoa que, por acaso, descobre coisas boas, úteis, felizes, importantes... Com certeza você é um(a) serendipista da gema! Venha compartilhar com a gente o que você achar de novo na língua portuguesa.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2005

Hoje é dia do Numismata

Você sabe o que é um numismata? É aquele indivíduo que estuda ou se especializa em numismática (ciência que tem por objeto de estudo as moedas e as medalhas).
Parabéns a todos os colecionadores de moedas e medalhas, ajuntadores vários e simpatizantes. E você? Será que gosta de colecionar alguma coisa?
Para saber mais, clique aqui.

quinta-feira, 24 de novembro de 2005

Vamos cantar? Aquarela

Cante a música assistindo ao vídeo.

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo
Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva
E se faço chover, com dois riscos tenho um guarda-chuva
Se um pinguinho de tinta cair num pedacinho azul do papel
Num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu.
Vai voando, contornando a imensa curva norte e sul
vou com ela viajando o Havaí, Pequim ou Estambul
Pinto um barco à vela branco navegando
é tanto céu e mar num beijo azul.
Entre as nuvens vem surgindo um lindo avião rosa e grená
Tudo em volta colorindo com suas luzes a piscar
Basta imaginar e ele está partindo, sereno e lindo
E se a gente quiser... Ele vai pousar.

Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida
Com alguns bons amigos, bebendo de bem com a vida
De uma América a outra eu consigo passar num segundo
giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo
Um menino caminha e caminhando chega no muro
e ali logo em frente a esperar pela gente o futuro está.
E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar
Não tem tempo nem piedade, nem tem hora de chegar
Sem pedir licença muda nossa vida
e depois convida a rir ou chorar
Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar
Vamos todos numa linda passarela
de uma aquarela que um dia em fim
Descolorirá...

Vinicius de Moraes - Toquinho

domingo, 20 de novembro de 2005

Hoje é dia Nacional da Consciência Negra

O Dia Nacional da Consciência Negra nasce graças ao Movimento Negro Unificado em 1978. Mas, a data 20 de novembro não foi escolhida ao acaso. É uma homenagem a Zumbi, líder máximo do Quilombo de Palmares e símbolo da resistência negra, assassinado em 20 de novembro de 1695. Para saber mais sobre ele, veja a postagem do dia 3 de novembro de 2005.
Mas, será que existe racismo no Brasil? Leia a crônica Racismo que o genial escritor Luís Fernando Verissimo escreveu em 1975 sobre o tema. Um olhar irônico para ficar pensando...

sábado, 19 de novembro de 2005

Hoje é dia da Bandeira

A bandeira do Brasil foi instituída no dia 19 de novembro de 1889, ou seja, 4 dias depois da Proclamação da República. Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos projetaram uma nova bandeira, que Décio Vilares desenhou. Ele se inspirou na bandeira do Império, desenhada pelo pintor francês Jean Debret.
A esfera azul substituiu a coroa imperial e dentro da esfera estava representado o céu do Rio de Janeiro com a constelação do Cruzeiro do Sul, tal como apareceu às 8h30min do dia 15 de novembro de 1889, dia da Proclamação da República. Mas, em 1992, uma lei modificou as estrelas da bandeira, para permitir que fossem representados todos os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal.
Saiba mais sobre a bandeira clicando aqui.

sexta-feira, 18 de novembro de 2005

Gramática: o verbo - presente do indicativo

O presente do indicativo exprime:

o que acontece no momento em que se fala (presente momentâneo)
Como faz calor! (depois de acender o ar condicionado) Agora está melhor.

estados permanentes (presente durativo)
Em Porto Galinhas, sempre faz calor.

ação habitual (presente habitual)
Gosto do calor.

qualidade do sujeito (presente habitual)
Meu filho sempre tem calor.

passado (presente histórico)
Quando Deodoro da Fonseca proclama a República, faz calor.

futuro (presente futuro)
No mês que vem, vou à praia porque quero desfrutar do calor.

idéia de certeza numa ação futura (com valor afetivo)
Se você tiver calor, me avisa.

redução da dureza do imperativo (com valor afetivo)
Fecha a porta, filha, que hoje faz muito calor!

quarta-feira, 16 de novembro de 2005

Gramática: o verbo - os tempos

O tempo verbal indica o momento em que se pode realizar o fato indicado pelo verbo. Em português, compreende o presente (a ação realizada no momento em que se fala), o pretérito (a ação anterior ao momento em que se fala) e o futuro (a ação posterior ao momento em que se fala), e suas subdivisões.

Quanto à estrutura, os tempos verbais são simples (formados por uma só palavra) ou compostos (formados por mais de uma palavra).

Os tempos verbais do português são:

Indicativo
Presente: Todos os dias, ele fala com você.
Pretérito imperfeito: Antigamente, ele falava com você.
Pretérito perfeito simples: Ontem, ele falou com você.
Pretérito perfeito composto: Ultimamente, ele tem falado com você.
Pretérito mais-que-perfeito simples: Ele já falara com você quando a professora entrou.
Pretérito mais-que-perfeito composto: Ele já tinha falado com você quando a professora entrou.
Futuro do presente simples: Amanhã, ele falará com você.
Futuro do presente composto: Ele já terá falado com você quando a professora entrar.
Futuro do pretérito simples: Ele me contou que falaria com você.
Futuro do pretérito composto: Ele teria falado com você se tivesse podido.

Subjuntivo
Presente: Espero que mais tarde ele fale com você.
Pretérito imperfeito: Esperei que ele falasse com você.
Pretérito perfeito: Espero que ele já tenha falado com você.
Pretérito mais-que-perfeito: Se ele tivesse falado com você, teriam solucionado o problema. Futuro simples: Se ele falar com você, me avise.
Futuro composto: Se ele já tiver falado com você, começarei a falar eu.

Imperativo
Presente: Fale devagar, por favor.

terça-feira, 15 de novembro de 2005

Hoje é dia da Proclamação da República

Em 15 de novembro de 1889, instaurou-se no Brasil um novo sistema de governo que acabou com o Brasil Imperial: a República, proclamada pelo Marechal Manuel Deodoro da Fonseca.
A partir de um movimento desencadeado pelas campanhas republicana e abolicionista entre as camadas urbanas, os fazendeiros paulistas e o exército, precipitou-se o golpe militar que proclamou a República.
Quer saber mais? Clique aqui.

segunda-feira, 14 de novembro de 2005

Gramática: o verbo -as conjugações

Os verbos, agrupados segundo suas características flexionais, apresentam, em português, três conjugações.
A 1ª conjugação é a dos verbos terminados em –ar, como falar, morar e estudar.
A 2ª conjugação inclui os verbos terminados em –er, como vender, escrever e comer. Também inclui o verbo pôr e seus derivados, pois sua origem é o antigo verbo poer.
A 3ª conjugação é a dos verbos terminados em –ir, como abrir, dividir e assistir.

domingo, 13 de novembro de 2005

Um pouco de poesia: Mar Português

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!
Valeu a pena?
Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.

Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

Fernando Pessoa

sexta-feira, 11 de novembro de 2005

Gramática: o verbo - os modos

Os modos verbais indicam a atitude da pessoa que fala em relação ao fato a que se refere.
O modo indicativo expressa atitudes de certeza; exprime o fato como real:
Ela canta muito bem.
Você jogava futebol?
Comprei um carro usado.
O modo subjuntivo expressa atitudes de dúvida, hipótese, desejo ou possibilidade; exprime o fato como incerteza:
Espero que você chegue bem.
Se pudesse, iria com você.
Assim que tiver tempo, vou telefonar para ele.
O modo imperativo expressa atitude de ordem, pedido, conselho ou exortação:
Preste atenção, menino!
Leia este livro para mim.
Estude muito para sair-se bem nas provas.
Salvem os pengüins!

quarta-feira, 9 de novembro de 2005

Descubra o erro

A frase a seguir tem um erro:
A empresa ABCDE tem o monopólio exclusivo da venda de frutas tropicais no Brasil.
Você já percebeu que esta frase não transmite uma informação verdadeira, né? Mas dá para perceber o erro?

Ainda não descobriu? Clique aqui.

terça-feira, 8 de novembro de 2005

Gramática: o verbo

O verbo é uma palavra variável que tem a função de predicado.
Indica…
… ação praticada pelo sujeito: Eu trabalho muito.
… ação sofrida pelo sujeito: Ele me feriu com uma faca.
… ação praticada e sofrida pelo sujeito: Eu me levanto às sete.
… estado permanente: Ela é minha mãe.
… estado transitório: Eu estou com fome.
… existência: Há muitas pessoas na rua.
… fenômeno da natureza: Hoje choveu o dia todo.
… processo: A filha de Ana virou uma moça muito bonita.
… qualidade: A terra é redonda.
O verbo transmite uma idéia temporal:
Atualmente, eu moro aqui.
No ano passado, eu morei aqui.
Quando era criança, eu morava aqui.
No mês que vem, eu morarei aqui.

segunda-feira, 7 de novembro de 2005

Um pouco de poesia: Erro de Português

Quando o português chegou
Debaixo de uma bruta chuva
Vestiu o índio
Que pena!
Fosse uma manhã de sol
O índio tinha despido
O português

Oswald de Andrade

domingo, 6 de novembro de 2005

Provérbios: Ajoelhou, tem que rezar

Este provérbio está se referindo às pessoas que começam a fazer alguma coisa, por exemplo um trabalho, e depois, por qualquer motivo, não querem continuar fazendo.
A referência que faz é bastante clara: quando você ajoelha, é para rezar, certo? Então, para que ajoelhar se não vai rezar? No nosso dia-a-dia, para que começar a fazer alguma coisa se você não vai terminar o trabalho? Se já começou a fazer algo, termine!

sábado, 5 de novembro de 2005

Hoje é dia do Cinema Brasileiro

Obviamente, vamos comemorar assistindo a um filme.
Ilha das Flores é um dos documentários mais premiados da história do Brasil. Tocante e genial, consegue conscientizar o público através de um tema banal: a trajetória de um tomate desde que é plantado até que é jogado fora. Afinal, qual é a diferença entre tomates, porcos e seres humanos?
Clique aqui para assistir.

sexta-feira, 4 de novembro de 2005

Uma palavra nova: Meus filhos são traquinas

Assim como nosso blog tem, no título, uma palavra nova, vamos tentar ir descobrindo o léxico da língua portuguesa. Proponho abrir uma nova seção, e vou começar com um tema do meu interesse: a filharada.
Como você já deve saber, tenho três filhinhos, e eles são bastante traquinas. Sabe o que é isso? O Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa dá a seguinte acepção dessa palavra: diz-se de ou pessoa buliçosa, inquieta, travessa. Como eles são traquinas demais, eu fico bastante estafada! (ver 22 de outubro de 2005)
Mas, tome cuidado! A palavra é sempre traquinas, com "s", ainda que você fale só de uma pessoa.

quinta-feira, 3 de novembro de 2005

Falsos amigos: O quilombo dos Palmares

Você acha que a professora pirou e está ensinando “palavras feias” para os alunos? Nada disso! Leia o texto a seguir e você vai entender.

Aproximadamente 20 mil escravos negros moravam no Brasil no início do século XVII. Por causa dos maus tratos e das privações que sofriam, sempre que possível, fugiam do cativeiro. Os escravos que conseguiam fugir se reuniam em lugares seguros onde viver em liberdade. Esses lugares foram chamados de quilombos.
O mais importante desses refúgios foi o Quilombo dos Palmares, que ocupava grande parte de Pernambuco e Alagoas. Durou sessenta anos e, na verdade, era um quilombo formado de vários mocambos —aldeamento de escravos evadidos— organizados sob a forma de reino.
Zumbi, o último rei dos Palmares, imperou até que o portugueses conseguiram dominar os quilombolas —habitantes do quilombo. Ele foi degolado em 1695.

quarta-feira, 2 de novembro de 2005

Descubra o erro

Às vezes, uma foto vale mais do que mil palavras...

O quê? Ainda não descobriu? Está bem, está bem, clique aqui.

terça-feira, 1 de novembro de 2005

Provérbios: Cada macaco no seu galho

Este provérbio indica que cada pessoa deve ocupar o seu devido lugar, sem intrometer-se em coisas que não sabe fazer. Significa que cada um deve limitar-se a cumprir a sua função. Quando alguém começa a falar de coisas que não sabe, ou diz para você o que ele faria se fosse você, seria muito bom falar para ele: Cada macaco no seu galho!
A palavra macaco está fácil de entender, mas a palavra galho? Como você deve ter imaginado, é um falso amigo, porque galho não é o “marido” da galinha, é a parte da árvore que tem as folhas, isto é, o ramo (outro falso amigo, puxa!).

segunda-feira, 31 de outubro de 2005

Hoje é dia das Bruxas

Para comemorar, assista ao curta brasileiro A menina do algodão e morra de susto!
Para assistir, clique aqui.

domingo, 30 de outubro de 2005

Expressões idiomáticas: Tirar uma soneca

Tirar uma soneca é dormir por breve espaço de tempo. Como é bom tirar uma sonequinha depois do almoço! Não acha? Além do mais, parece que traz benefícios.
Se quiser conhecer as bondades de tirar uma soneca, clique aqui.
Para você comentar: em que momento do dia você gosta, geralmente, de tirar uma soneca e por quê?

sábado, 29 de outubro de 2005

Hoje é dia do Livro

No dia 29 de outubro de 1810, fundou-se a Biblioteca Nacional no Rio, no Brasil.
Faz muito tempo que você não lê? Talvez você viva lendo, porque estuda e tem muito para ler. Mas eu estou falando de ler porque sim. Por que não planejar ler alguma coisinha logo que você acabar as aulas? Aí você vai estar mais calmo(a) e vai ter tempo de curtir um bom livro. Um livro que você gostar. Vai ver como é bom demais! Se quiser, pode até comentar o que você está pensando ler.
Para saber mais sobre livros, visite a Câmara Brasileira do Livro clicando aqui.

sexta-feira, 28 de outubro de 2005

Hoje é dia do Funcionário Público

Eles são as pessoas que legalmente tomam posse em um cargo do governo federal, de um estado ou cidade, das autarquias e das fundações pertencentes ao governo. Parabéns para todos os funcionários públicos! Mas, nada de parabenizar os aspones, ein?
Sabe o que significa essa palavra? Aspone, segundo o Dicionário eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa, significa indivíduo que exerce um cargo sem função real ou útil. O nosso famoso ñoqui! Esta palavra nasceu da redução de uma expressão: assessor de porra nenhuma! (disculpem o palavrão, gente!)

quinta-feira, 27 de outubro de 2005

Falsos amigos: Todo mundo tem um vaso em casa

Com certeza, você tem um vaso em sua casa. Mas, qual das fotos aqui mostra um? A primeira, a segunda ou a terceira?
Clique aqui para conferir sua resposta.

quarta-feira, 26 de outubro de 2005

Descubra o erro

A frase a seguir tem um erro:
Os presidentes da Argentina e do Brasil prometeram criar novos empregos.
Tome cuidado! Que o erro não é que eles prometem e não cumprem, ein?
Quer saber a solução? Clique aqui.

terça-feira, 25 de outubro de 2005

Hoje é dia do Dentista

No Brasil, o primeiro curso de odontologia foi criado pelo decreto 9 311 do dia 25 de outubro de 1884.
Um sorriso para todos os dentistas!

segunda-feira, 24 de outubro de 2005

Hoje é dia da ONU


... pois foi criada em 24 de outubro de 1945, após a Segunda Guerra Mundial. A paz e a segurança são os objetivos desta organização.
Para visitar o website da ONU, clique aqui (em espanhol).

domingo, 23 de outubro de 2005

Hoje é dia da Aviação e do Aviador

... em honra a Alberto Santos Dumont, quem desde 23 de outubro de 1991 é o Pai da Aviação no Brasil. Parabéns a todos os aviadores!
Para saber mais sobre Santos Dumont, clique aqui.

sábado, 22 de outubro de 2005

Falsos amigos: A professora fica estafada!

O que é isso? Vocês querem saber se alguém quis roubar o meu dinheiro? Leiam a historinha a seguir e vão ficar sabendo:
Quando chego em casa, depois de dar aulas, gosto de mudar de roupa, botar os chinelos e beber chimarrão. Eu adoro o meu trabalho, mas, como todo mundo, fico muito cansada, fatigada, exausta. Portanto, depois de dar aulas, fico estafada!